• Pinto Machado

ARTECOLA ENTRA COM PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

O grupo dono da Artecola, com uma das principais operações em indústria química no Rio Grande do Sul, entrou com pedido de recuperação judicial.

Em nota, a direção do grupo, FXK, que é dono da Artecola Química, confirmou a medida por meio de nota. As origens das dificuldades, que começaram em 2015 - a holding não divulgou o valor de dívidas -, estariam em uma operação que não foi exitosa em sociedade com a Marcopolo, com sede em Caxias do Sul, a MVC. As duas corporações gaúchas montaram uma empresa para atuar em projetos de construção, como de creches públicas. Também no começo de 2017, o FXK fechou a Artflex, que produzia calçados, para se concentrar na área química, que é sua origem. A Artecola foi fundada há 70 anos pela família Kunst.

O objetivo do pedido é proteger o negócio químico, que é saudável e capaz de oferecer resultados positivos a todas as partes interessadas, e assim seguir gerando valor. As operações, entregas e os atendimentos aos clientes seguirão em ritmo normal, não sendo afetados por este movimento.

A crise financeira também já teria gerado demissões, mas, na nota, a direção do grupo não chega a informar sobre cortes. O grupo alega que teve de buscar a recuperação devido a "bloqueios e impedimentos quase que diários" por credores, que "prejudicaram o dia a dia da companhia, inviabilizando a gestão saudável das finanças". "Alguns credores mais afoitos acenaram com pedidos de falência", registra a direção do grupo.


Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO





0 visualização0 comentário