• Pinto Machado

AUTORIZADA RECUPERAÇÃO JUDICIAL DE IRMÃOS PICININ

Foi deferido o pedido de recuperação judicial apresentado pela agropecuária Irmãos Picinin e seus produtores, no valor de R$ 239,7 milhões.

Ao deferir o pedido, a juíza observou que a medida visa viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira dos requerentes, permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo a preservação da atividade empresarial, sua função social e o estímulo à atividade econômica.

Ainda, na ação ficou vedada, por 180 dias, qualquer forma de retenção, arresto, penhora, sequestro, busca e apreensão e constrição judicial e extrajudicial dos bens dos devedores.

A manutenção dos bens dos empresários é fundamental para que se possa atingir o objetivo da recuperação judicial e, mantendo a atividade econômica exercida, honrar os débitos junto aos credores.


Fonte: COLÉGIO NOTARIAL DO BRASIL





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo