• Pinto Machado

AVIANCA HOLDING PEDE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A Avianca Holdings, companhia aérea de passageiros mais antiga das Américas, pediu recuperação judicial ontem, 10, e diz que está enfrentando a maior crise de sua história centenária. Com 5,3 bilhões de dólares em dívidas e obrigações contratuais, a empresa busca renegociar esses pagamentos em meio à crise criada pela pandemia do novo coronavírus.

Ela é a segunda maior companhia aérea das Américas, tendo transportado 30 milhões de passageiros e 600 milhões toneladas de carga em 2019. Ela tem 21.000 funcionários na América Latina, sendo 14.000 na Colômbia, e opera em mais de 27 países na região.

Sua irmã brasileira, a Avianca Brasil, pediu recuperação judicial em dezembro de 2018. As histórias das duas, no entanto, vêm de contextos diferentes: a crise da colombiana é reflexo de desafios globais para o setor, enquanto a brasileira quebrou em um momento de recuperação das companhias aéreas no país.

A colombiana andou enfrentando sérias dificuldades financeiras no ano passado. Quando divulgou um prejuízo de 67,9 milhões de dólares no primeiro trimestre do ano, levou os outros acionistas da empresa como a United Airlines e a empresa de participações salvadorenha Kingsland Holdings a pedir o afastamento do então acionista majoritário Germán Efromovich do conselho de administração.


Fonte: Exame





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo