COTADA ABAIXO DE R$ 1 HÁ 5 MESES, OI TENTA EVITAR MEDIDA EXIGIDA PELA B3


A Oi passa desde 2016 por um processo de recuperação judicial, o que vem prejudicando o desempenho das ações da empresa na bolsa. Desde fevereiro de 2022, o papel da empresa é negociado abaixo de R$ 1, o que viola uma regra da B3 sobre o tema.

Ana Lucia Pereira, superintendente de Listagem e Supervisão de Emissores da B3, explica que a empresa determina que toda ação deve negociar abaixo de R$ 1 por 30 pregões consecutivos.

Caso isso ocorra, é necessário que empresa realize o chamado agrupamento de ações, o que permite a valorização da mesma.

Se a mudança não ocorrer ou a empresa conseguir uma extensão de negociação abaixo de R$ 1, a ação é suspensa da bolsa de valores, e pode ser até excluída.

No caso da Oi, a empresa já obteve duas permissões da B3 para ter a cotação abaixo de R$ 1 por um prazo determinado período. Em fevereiro, a extensão valeu até 19 de julho. Em 31 de maio, recebeu a permissão para operar abaixo de R$ 1 por mais 30 dias a partir de 1º de julho.


Fonte: CNN BRASIL





2 visualizações0 comentário