• Pinto Machado

INVESTIDORES DA RODOVIAS DO TIETÊ VÃO À CVM

Um grupo de investidores que financiaram a Concessionária Rodovias do Tietê, em 2013, deu entrada, nesta segunda-feira, 7, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) com uma denúncia contra a Pentágono DTVM, que atua como agente fiduciário na primeira emissão de debêntures simples da companhia. A queixa desses detentores dos títulos é que a Pentágono não tem agido de forma diligente e transparente na convocação das assembleias gerais de debenturistas, nem com a devida equidade durante os encontros. Uma das assembleias, por exemplo, marcada para dezembro de 2019 para definir a estratégia dos debenturistas em relação ao Plano de Recuperação Judicial da Rodovias do Tietê, chegou a ser suspensa e reaberta 21 vezes.

Na carta, encaminhada à Superintendência de Proteção e Orientação aos Investidores da CVM, o grupo de debenturistas pede que o órgão regulador aplique as medidas sancionadoras cabíveis contra a Pentágono e declare nulas ou inválidas todas as assembleias, assim como todos os atos praticados pelo agente fiduciário após a abertura da assembleia geral de 17 de dezembro de 2019.


Fonte: VEJA





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo