• Pinto Machado

LE POSTICHE ENTRA EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Depois de acumular dívidas de R$ 64,6 milhões e ver suas receitas desabarem ao longo de mais de um ano de pandemia, a varejista de malas, bolsas e mochilas Le Postiche entrou em recuperação judicial. Além de ter lidado com um período com lojas fechadas na quarentena, a empresa viu dois de seus principais pilares de demanda por seus produtos ruírem na pandemia: o de turismo (malas de viagem) e o escolar (mochilas), com viagens suspensas e alunos com aulas online. No processo de reestruturação, que começou ano passado, a empresa começou a ajustar seu tamanho: 37 lojas em shopping centers foram fechadas - todas essas unidades já não tinham rentabilidade mesmo antes do início da crise. Mais enxuta, agora a Le Postiche tem 45 lojas próprias e 98 franquias (esse número de pontos franqueados já chegou a ser de 200). Agora, depois dos primeiros ajustes já feitos, a empresa já está debruçada para começar a desbravar novos mercados, para se tornar menos dependente de nichos específicos, e está em busca de mais digitalização. Outra questão que será trabalhada é a profissionalização da gestão da empresa, ainda de perfil familiar.


Fonte: GAZETA DO POVO





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo