• Pinto Machado

NOVO COMANDO PARA O RESGATE DA OI

Num movimento já esperado, a operadora de telefonia Oi terá um novo presidente. Rodrigo Abreu, que desde outubro ocupava o posto de diretor de operações, assume o cargo. A mudança tem sido planejada há mais de seis meses. O nome de Abreu como sucessor de Eurico Teles, e a data exata da transição, foram anunciados pela própria companhia há pouco mais de um mês. A transição se dá num momento crítico da recuperação judicial da companhia — a hora de acelerar a venda de ativos. Abreu chega ao posto uma semana depois da venda da participação na empresa de telefonia angolana Unitel para a estatal do petróleo Sonangol, também da Angola, por 1 bilhão de dólares. O negócio já estava previsto no plano de recuperação judicial da operadora, aprovado pela Justiça do Rio de Janeiro em janeiro de 2018. A operadora entrou com o pedido de recuperação em junho de 2016, quando a dívida havia chegado ao patamar de 65 bilhões de reais. O esforço de fortalecer o caixa da companhia pode culminar na venda das operações de telefonia móvel. Antes disso, porém, há outras opções prioritárias, como a negociação de torres e outros ativos considerados não estratégicos que poderiam arrecadar conjuntamente até 1,5 bilhão de reais.





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo