• Pinto Machado

RECUPERAÇÃO JUDICIAL DURANTE A PANDEMIA

Estamos vivendo um momento sem precedentes na história mundial. Os efeitos da pandemia do Covid-19 já podem ser vistos nos sistemas de saúde e, também, na economia global. No Brasil, as estimativas do Governo Federal são de que o PIB tenha crescimento próximo a 0% em 2020. Empresas que estão em recuperação judicial vivem uma situação completamente diferente daquelas que mantêm uma operação regular. No atual cenário, estas corporações também precisam de medidas diferenciadas. As empresas que tiveram seus planos de recuperação judicial aprovados, foram elaborados de acordo com a realidade de seis meses atrás, podendo chegar a mais de 2 anos – período em que não se previa uma pandemia destas proporções. O Ministério da Economia anunciou medidas para mitigar os efeitos da crise, como abono do pagamento de impostos como FGTS e INSS e a injeção de mais de R$ 147 bilhões na economia. Porém, ainda são medidas insuficientes para reverter o quadro de piora econômica que enfrentaremos nos próximos meses.





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo