• Pinto Machado

RICARDO ELETRO PEDE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A Máquina de Vendas, dona da marca Ricardo Eletro, acaba de pedir recuperação judicial. Com dívidas de 4,01 bilhões de reais, o pedido foi feito na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo. Além da Ricardo Eletro, a empresa também detém as marcas Lojas Salfer, CityLar, Lojas Insinuante e Eletroshopping, todas no segmento de eletrônicos e eletrodomésticos.

A situação da Ricardo Eletro já não estava fácil. Com o fechamento de todas as lojas com a pandemia, a empresa chegou a perder mais de 92% do faturamento. Agora, irá fechar todas as 300 lojas de suas marcas e todos os vendedores foram desligados.

A empresa já havia pedido recuperação extrajudicial no início do ano passado e a crise sofrida por ela já vem de antes da pandemia do novo coronavírus. “Em razão dos efeitos decorrentes da crise política/econômica que assolou o país entre os anos de 2014 e 2016, o Grupo sofreu forte queda de faturamento”, diz a empresa em documento da recuperação judicial. Além disso, com aumento na percepção de risco do negócio, a empresa viu redução nas linhas de crédito.

O executivo reforça que, até a pandemia, a empresa estava em breakeven, ou equilíbrio entre receitas e despesas. “Como fruto de sua reestruturação e da substituição de sua gestão, o Grupo Máquina de Vendas vinha em constante crescimento, com aumento de faturamento médio por loja em mais de 400% após a homologação do PRE (plano de recuperação extrajudicial), redução de gastos administrativos em mais de 50%, Ebitda gerencial positivo, melhoria de estoque para abastecimento de lojas e investimento em marketing”, diz ela em documento.


Fonte: EXAME





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo